Imprensa

04-Fev-2020 08:14
Dengue

Sorocaba vive uma epidemia de Dengue, com 104 casos confirmados até o momento

Cidade terá "Dia D contra a Dengue" no próximo dia 08.

Diante da epidemia de dengue em Sorocaba, com 104 casos confirmados até o dia 31 de janeiro, a Prefeitura de Sorocaba informa que dá continuidade aos trabalhos dos agentes da Zoonoses. A ação segue com a rotina na remoção de criadouros, identificação de casos confirmados e ações de bloqueio ao redor do local de provável infecção.

“Toda a rede pública de saúde e privada recebeu capacitação da Vigilância Epidemiológica para a organização do atendimento aos pacientes em momento de epidemia para dengue, sendo o adequado seguimento dos casos suspeitos primordial para evitarmos óbitos por dengue”, diz o Executivo.

No próximo sábado (8), a Prefeitura de Sorocaba promove o “Dia D” de combate à dengue com ações em alguns pontos da cidade. Segundo o secretário da Saúde de Sorocaba, Ademir Watanabe, o “Dia D” contra a dengue começa às 9h, com a presença da prefeita Jaqueline Coutinho, na praça Coronel Fernando Prestes, no Centro.

“No local serão distribuídos panfletos para a população com alerta sobre a epidemia de dengue e orientações. Além disso, nos bairros que estão ocorrendo mais casos de dengue haverá arrastão, com equipes da Zoonoses para a remoção de criadouros do mosquito Aedes aegypti. É preciso que a população colabore, principalmente por conta das chuvas, que são comuns no verão. Outra dica é intensificar o uso do repelente”, diz.

Criadouros encontrados

Ainda conforme a Prefeitura, até o dia 28 de janeiro, 35.110 imóveis da cidade foram visitados pela Zoonoses nas seis áreas do município (centro norte, centro sul, leste, noroeste, norte, sudoeste). Um total de 4.549 recipientes foram encontrados dentro dos imóveis visitados com água, portanto, estavam prontos para criar o mosquito.

Destes, 584 recipientes estavam com larvas de mosquito, espalhados em 267 imóveis. Ou seja, vários imóveis tinham mais de um recipiente com larvas de mosquito, inclusive as casas dos pacientes positivos para dengue, que não cuidaram dos seus quintais.

Foram removidos até o momento 60 toneladas de criadouros na cidade. Além disso, foi intensificado o trabalho da Zoonoses aos sábados, e aumentado o número de caminhões de arrastão de dois para três.

Inseticida chega, mas em pouca quantidade

Após oito meses sem receber o inseticida do Ministério da Saúde, Sorocaba obteve na última quinta-feira (30), 100 litros do Malathion. A informação foi confirmada na coletiva à imprensa pela chefe da Divisão de Zoonoses, Thais Buti.

O veneno é usado para a nebulização feita pelos agentes e pelo caminhão de fumacê, somente ao redor dos locais onde houve casos positivos de dengue e aglomerados de casos. O inseticida tem o objetivo de eliminar as fêmeas infectadas com o vírus.

“A quantidade não é suficiente e por este motivo, estamos usando de forma estratégica nos locais mais críticos da cidade. A previsão é que semana que vem a região de Sorocaba receba mais 200 litros do veneno”, afirma Thais.

 

 

Jornal Cruzeiro do Sul
Deixe seu Recado