Imprensa

29-Set-2009 10:27
Notícia

Prefeitura de Sorocaba terá de explicar gastos com aluguéis

A Prefeitura de Sorocaba terá de dar explicações à Câmara sobre o gasto anual de R$ 1.608.241,80 com o pagamento de aluguéis de imóveis que abrigam secretarias e órgão das administrações direta e indireta. Por mês, o valor corresponde a R$ 134.020,15, para custear 31 imóveis. Entre os mais caros está a propriedade onde funciona a Secretaria de Cidadania, com aluguel de R$ 15.483,78 por mês. O pedido de esclarecimentos partiu do vereador Francisco França (PT), foi aprovado terça-feira e teve voto favorável de todos os vereadores, inclusive da própria base de apoio da Prefeitura.

A Prefeitura terá 15 dias para responder aos questionamentos. O radiografia dos gastos com aluguéis de imóveis foi mostrado pelo Cruzeiro do Sul na edição de 5 de março. É um valor muito alto e precisa ser averiguado, disse França. Agravante é que este ano o gasto com aluguéis deve ser ainda maior. Isso porque, a Secretaria de Administração (Sead) informou ontem que a Prefeitura locou imóvel na rua Campos Salles, 900, no bairro Pinheiros, para abrigar as futuras instalações das Secretarias do Meio Ambiente e de Transportes. O contrato de locação tem valor mensal de R$ 14 mil. O imóvel tem 1.885 m2, sendo 1.357,50 m2 é de área construída.

No requerimento aprovado, o vereador pede informações detalhadas sobre cada um dos imóveis locados, como endereços, número de cômodos, finalidade da locação, valores e prazo dos contratos firmados, além do nome dos proprietários e, se estes têm grau de parentesco com servidores públicos municipais. Quer saber ainda os valores gastos nos períodos de 2000/2004 e 2005/2008, e se existe projeto para construção de um prédio próprio para abrigar tais repartições públicas. É sabido que o prédio da Prefeitura, que foi inaugurado há 28 anos, não suporta mais determinados órgão e secretarias criadas ao longo dos anos, mas é preciso que a municipalidade acomode essas pastas com a construção de prédios próprios, evitando, assim, gastos prolongados com aluguéis de imóveis. Alguns, inclusive, verdadeiras mansões, argumentou.

Os imóveis

Dos 31 imóveis locados pelo Executivo, nove abrigam estruturas ligadas à Secretaria de Saúde; sete de Cidadania; Finanças, Educação (quatro cada); Desenvolvimento Econômico e Cultura (2 cada); Juventude, Relações do Trabalho e Administração (1 imóvel cada). O imóvel onde funciona a Secid fica na rua Santa Cruz, no centro, e pertence ao Lar São Vicente de Paulo. Em seus mais de dez cômodos estão instalados núcleos como o do Conselho do Idoso. O segundo imóvel mais caro pago pela municipalidade é onde funciona a Incubadora de Empresas (ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico), que fica na avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, no Alto da Boa Vista. O valor é de R$ 9.205,00 por mês. Depois aparece o local onde abriga o Arquivo Municipal, utilizado pela Secretaria de Administração, com aluguel mensal de R$ 7.510,00.

Com o Ambulatório de Saúde Mental são gastos mais R$ 8.255,81 por mês em aluguel, enquanto o do Laboratório Municipal, no Além-Ponte, custa R$ 5.325,53. O imóvel onde funciona o Setor de Fiscalização, na Rua Aparecida, 224, na Jardim Santa Rosália, tem aluguel de R$ 3.600,00. O Executivo também tem gasto mensal de R$ 7 mil com o aluguel do Sorocaba Club, na região central. O local é utilizado pela Secretaria de Cultura e pela pasta de Esportes e Lazer, na maioria das vezes para palestras e exposições.

Jornal Cruzeiro do Sul
Deixe seu Recado